16 de jun de 2010

No Labirinto




Pela lucidez
Fui condenada a fugir
eternamente
do monstro do labirinto.


Meus sentidos
aguçados pelo tempo
pressentem a sua feroz proximidade.

Sem norte
Agarro-me ao fio da loucura
que conduz-me ao centro
da minha prisão: jardim outonal.
Lá os urros do monstro soam distantes.

É breve.

O monstro espreita-me.

Devora-me.

Cumpro a pena. E o meu destino.

_Fabiane Ponte_




10 comentários:

Bill Falcão disse...

Veja só que coincidência, Fabi: ontem mesmo eu estive aqui, pra ver se seu blog ainda estava no ar, vi que vc não postava desde outubro do ano passado e pensei em mandar mensagem pelo Orkut, pra saber o motivo do abandono.
Mas, antes de ir pra lá hoje, vejo em meu painel uma nova postagem sua! E vim logo ver, claro!
O tempo passa, mas suas poesias continuam com o mesmo encanto, desta vez perdida em um labirinto de onde a saída parece impossível.
E um bjooo!!!

ParadoXos disse...

bom regresso e belo poema :-)


abraço terno!

Anne Scandell fadacom disse...

O Sorriso
É o cartão de visita das pessoas saudáveis.
Distribua-o gentilmente.
O Diálogo
É a ponte que liga as duas margens, do eu ao tu.
Transmite-o bastante.
O Amor
É a melhor música na partitura da vida.
Sem ele, você será um(a) eterno(a) desafinado(a).
A Bondade
É a flor mais atraente do jardim de um coração bem cultivado.
Plante estas flores.
A Alegria
É o perfume gratificante, fruto do dever cumprido.
Esbanje-o, o mundo precisa dele.
A Paz na Consciência
É o melhor travesseiro para o sono da tranqüilidade.
Viva em paz consigo mesmo.
A Fé
É a bússola certa para os navios errantes, incertos, buscando as praias da eternidade.
Utilize-a sempre.
A Esperança
É o vento bom enpurrando as velas do nosso barco.
Chame-o para dentro do seu cotidiano...
PS: Te ofereço um selinho do meu blog encanto de fada e do fadacom, fique a vontade para trazê-los.
Bjão encantado de uma fadinha que adora voar por aqui.

Alexandre Gil disse...

Jesus já pagou a pena por nós irmã, temos q nos libertar dos monstros e das amarras.

Paz e Bem.

Janaina Cruz disse...

Sempre deixamos rastros, em qual quer labirinto que já estivemos... Brilhante tua escrita!

simplesmente curando disse...

Belo Blog,Belo poema toca profundamente alma...Recebi um selinho de ouro e repasso para vc com muito carinho e admiração ´pela sua escrita. É só passar no Simplesmente Curando e pegar...Parabéns e com certeza vou sempre te visitar.Beijosss!!!

Fernando Rozano disse...

eu, continuo no labirinto do meu destino e a escrita, mais dentro dele ainda. gostei imenso. meu abraço.

Sílc disse...

Fqbiane:
Recebi um lindo Poema seu que postei na minha muito simples Casa. Então procurei pelo seu nome e aqui estou a te visitar. Estou apreciando, me deleitando, com o aprendizado. Obrigada.
Se desejar, por favor ficaria feliz com sua visita. Espero que goste da minha Postagem: "O Tempo".
Com profundo respeito,
Sílvia
http://www.silviacostardi.com/

Sílc disse...

Fabiane, na minha Casa fiz uma homenagem, um mimo, presente de alma e coração para você!
Espero que aprecies. Foi bordado com todo meu amor e carinho,
Sílvia
http://www.silviacostardi.com/

Ana Beatriz disse...

Um poema muito bem elaborado. Você tem um estilo dramática que muito me agrada :)
Estou seguindo,
http://rosaslunares.blogspot.com
Beijos.