9 de ago de 2008

Três mundos

Reparto-me em três
fagueira menina
ousada mulher
e a anciã de alma antiga.
Posso ser uma,
As três,
Nenhuma,
Mas outra misteriosa
Por vezes Id ou Superego
Pisando a terra
Mas o coração livre ao vento
e a cabeça imersa em água,
Contemplando muros
e sonhando pontes,
Morrendo com a primavera
Renascendo no outono
Ardendo no inverno


-Fabiane Ponte-

26 comentários:

penny stock listing disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Alexandre Gil disse...

Se eu tivesse q descrever a vida, acho q usaria seu post.

lindo!

Pelos caminhos da vida. disse...

Post mais a imagem: perfeito.

Um fim de semana iluminado pra vc.


beijooo.

Pelos caminhos da vida. disse...

Post mais a imagem: perfeito.

Um fim de semana iluminado pra vc.


beijooo.

ANA LÚCIA disse...

Lindo post. Inspirador....
Sempre que posso visito seu blog. Gosto do conteúdo.
Abçs,
Ana

Santhiago Ramirez disse...

Que lindo isto! Quando a filosofia e a poesia se unem, a beleza se forma.
Beijos carinhosos do Thiago

renata disse...

q lindo..
vc escreve muito bem, parabéns!
beijos!

Estava Perdida no Mar disse...

Eu tb por vezes me acho entre o ID e o SuperEgo...aí, pot não combinar bem com nenhum dos dois estou me desfazendo deles e buscando o Self.
Beijos

Aldemir disse...

Oie prima!
Fico feliz por descobrir teus belos escritos por meio de minha amiga Lis.
Continue escrevendo sempre...
Bjao!
Jr

blogberona disse...

"Mas o coração livre ao vento"
O amor preso no pensamento.
Sinto teus passos chegando
e os meus eu vou ignorando
Me espelho em ti, e vejo a vida.
Me esqueço em mim, e vejo a partida.
Não posso me esquecer em teu peito,
confundindo assim todo o meu jeito.
Você me sufoca sem precisar,
você me liberta sem libertar.
Ousadia de ser um outro alguém.
Quero ser você também!

Parabéns pelo "Três mundos", uma leitura gostosa de se fazer!

paz|amor

Anderson Meireles disse...

Bela mensagem, ah se toda mulher conseguisse se revelar assim,
belo texto,
um abraço!

Fernando Rozano disse...

somos sempre muitos, somos sempre estações e assim vivemos com uma outra certeza: jamais seremos um. belíssimo. meu abraço.

M. Nilza disse...

Belas palavras, colocação muito saudável. Gostei muito

Beijos

Bill Falcão disse...

Menina, mulher ou anciã, sua poesia paira tranquila acima do tempo, FabiAnaLua!!
Bjoooooooooo!!!!!!!!!!!!!

RESSACA ® disse...

Pedindo antecipadas desculpas pela “invasão” e alguma usurpação de espaço, gostaríamos de deixar o convite para uma visita a este Espaço que irá agitar as águas da Passividade Portuguesa...

flamenguista roxo disse...

FABIANE BELO POEMA JOVEM....BOA SUA ESCRITA.
PARABÉNS.

flamenguista roxo disse...

FABIANE BELO POEMA JOVEM....BOA SUA ESCRITA.
PARABÉNS.

Cadinho RoCo disse...

Três mundo em um sugere o mistério da trindade.
Cadinho RoCo

Desnuda disse...

Dê-se por completa. Linda poesia, Fabiane! Maravilha mesmo!


Querida, vim lhe trazer um mimo, o prêmio Dardos. Recebi e estou repassando informalmente. Ficarei feliz se aceitar.


Grande beijo e ótimo fim de semana!

Dry Neres disse...

Olá.. obrigada por me encontrar! Não existem coincidências. Eu trabalho na DLOG.. =)
Adorei teu local de fazer dança com as palavras, de repousar corpos cansados e sedentos de letras firmes e coloridas..
Obrigada!
Belo texto!!
Bjo.

Ana Luisa disse...

"Contemplando muros e sonhando pontes"

Que bom saber que os sonhos se tornam realidade, independente do que os nossos olhos contemplam.

Beijinho.

Desnuda disse...

Querida,


ótimo fim de semana!


Beijos com perfume de rosas.

Oliver Pickwick disse...

Gosto das três, é um charmoso triunvirato. ;)
Após mais de um mês ausente da blogosfera, é bom "vê-la" outra vez.
Um beijo!

Saldanha disse...

Lindo, simplesmente lindo.

Ígor Andrade disse...

Mundos...

Abraço!

lena casas novas disse...

Lua, venha ver como tá meu portal. bjus!