15 de jan de 2008

Afrodite acorrentada

Adônis meu,

Queria não ser só tua amante,

mas também tua mãe, amiga e irmã.

Queria ter o direito de viver contigo

não alguns episódios, mas toda uma história.

Queria não ter outros afetos,

e poder me dedicar egoistamente só a ti.




Queria ter asas, e não raízes.



-Fabiane Ponte-

15 comentários:

Liz disse...

Bonjour!!
Visitando, mais uma vez, blogs encontrei o teu, eu faço assim: dou uma olhada geral, se achar bacana deixo um recadinho, se pessoa vem me ver também, eu volto e ai eu "fuço" tudo! rs...rs...

Johnnatan disse...

sensacional esse texto...caramba!

Poemas e Cotidiano disse...

Querida Ana!
Dificil ponderar entre as raizes e as asas...nao eh mesmo?
Acho que num relacionamento, eh preciso dar "asas", mas a base, tem que estar firmada com raizes.
Muito linda sua poesia,como sempre. Voce tem um modo bonito de escrever, e muitas vezes com poucas palavras : forte!
Um beijo
MARY

ESPÍRITU disse...

A luz que te deixo é da cor da minha vida...)

Oliver Pickwick disse...

Desejos incestuosos e audaciosos, numa linda poesia, querida Fabiane.
Beijos!

SAM disse...

" Queria ter asas, e não raízes"

Lindo, querida!

Beijos

Bill disse...

Entre asas e raízes... Huuummmmm!
Onde tá tu, Fabi? Concentrada pro Carnaval?
Bjoooooooooooooo!!!

Giovana disse...

Amore, fico pasma de ver tua inspiração!!!
Eu também queria ter asas, e não raízes
:-(
Bjo!!!

Dé pesnavida disse...

Uau!!! A borbulhar meu cérebro quer novamente estar.... e que essas borbulhas possam voar e levar meus pensamentes para próximo do Luar!!! Tento me pronunciar com equilibrio marciano...em ar água terra e fogo!!! Logo o movimento retornará... sinto falta de postar... e principalmente de ler suas palavras aqui e lá!!! Tudo de Bom sempre fada dos anjos...Beijão!!!

Alma de Poesia disse...

Asas... Ah! Como seria bom...

Olá, Poetisa! Parabéns pelo lindo poema. Adorei! Beijinhos de Alma

O Profeta disse...

Este vento que sopra nos brandais
Leva de arrasto a minha alma
A proa estende-se adiante na vaga
Olhar de garça o meu coração acalma

Ai quem me dera voar no canal
Ai quem me dera ser a tua espera
Ai quem me dera que o amor
Ai! morasse naquela terra



Bom fim de semana


Doce beijo

Betty Branco Martins disse...

Querida Analua




______________cheguei!!!
agora é só_____um olÁ:)



e_________de todo coração__________




agradecer____________a visita na minha ausência


____________voltarei mais tarde
para ler e_____________comentar





beijOs com carinhO

vermella disse...

Precioso poema,o desexo invade todo,ter e querer misturase.
saúdos.

renata disse...

muito bonito o texto.
gostei do seu blog..
bjs.

Anônimo disse...

...semelhante aos deuses me parece
o homem que diante de ti se senta
e, tão doce, a tua voz escuta...mas...sibila...as cordas da minha lira...ressoam sómente AMOR...chat noir avec...