30 de mar de 2008

Segredo


Quando fui encontrada por ti,
fechei os olhos,
segurei nas tuas mãos que a mim estavam estendidas,
e deixei que tu me guiasses por trajetos desconhecidos.


Na hora de voltar, entregaste-me um mapa


Desde então, tenho cavado buracos na minha alma
em busca do tesouro escondido.


-Fabiane Ponte-

10 de mar de 2008

Desencantado


Não me devolva o sapatinho que perdi
Prefiro o prazer da liberdade
dos meus pés descalços.
Não me acorde do êxtase
provocado pela doce maçã enfeitiçada
que minha curiosidade me levou a provar.
Não reduza meu espaço
Ao teu reinado.
Não me retire da minha torre
Prá me trancar em teu castelo.
Domei dragões
e desfiz feitiços.
Já sou feliz pra sempre!
-Fabiane Ponte-

5 de mar de 2008

Rubedo



Ela é uma cigana que pinta o cabelo, as unhas
e os lábios de vermelho.

Somente um iniciado é capaz de penetrar nessa alma verdadeira,
exposta e ao mesmo tempo misteriosa.

Ela não se mostra, mas se deixa ver

Ela não se revela, mas se deixa desvendar

Ela dança perto do fogo,
e a beleza de seus movimentos
se confunde com o balé das chamas.

Ao seu eleito, ela se revela bruxa
E vai dançar na Lua Cheia.

-Fabiane Ponte-